O funkeiro Mc Gui foi acusado novamente de ter tratado mal uma criança com câncer. A paulista Michelli Berbel publicou em sua rede social o encontro da sua filha, Raini – que morreu aos 7 anos vítima da doença – com o funkeiro e relatou que ele não a tratou muito bem.

Em conversa com o EXTRA, Michelli explicou sobre o ocorrido com o funkeiro Mc Gui em 2014 e afirmou que a equipe do cantor não deu atenção que ela merecia.

Tomei chuva com Raiani e conseguimos chegar até uma da portarias, onde ficamos aguardando. Quando ele chegou, a levou para dentro, tirou foto com ela e sentou sem dar uma só palavra. Tentamos entrar no camarim, onde tinha uma mesa com frutas. A mãe dele nos barrou na porta, pediu para o deixarmos em paz. Ninguém olhava para nós. Ele ficou sentado e ela ali, tristinha, com fome. Ele nem falou com ela. Ficou mexendo no celular, como se ela não existisse“, explicou a mãe.

Micheli contou que depois do ocorrido, o funkeiro MC Gui pegou a menina no colo e a levou para o palco. “Na hora do show, ele mostrou todo o carinho que não existia por trás da cortina. Apenas usou minha filha, que o amava. Dá para ver nas fotos pelo rostinho triste dela. Na hora, não me ofendi. Estava tão feliz porque, para mim, era impossível realizar esse sonho dela. Achei que era coisa de artista, de rico. Não entendia que era maldade. No palco, só valeu a pena porque o público gritou o nome dela, mostrando que o amor existia ali“, contou.


Like it? Share with your friends!

AgitoMais

#agitomais é o portal de notícias do AQUI TEM AGITO, fundado em 14 de agosto de 2014, com uma grande equipe de blogueiros, repórteres, editores, fotógrafos, cinegrafistas e colaboradores. Hoje somos considerados o maior portal jovem da região de Limeira/SP (onde fica localizada nossa sede). O #agitomais é responsável pelas demais empresas como TVA e AGITOFM e faz parte do GrupoWA de Comunicação.

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *